segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

6 de Janeiro de 1943

Meu bem

Como é grande o que sinto. Como é alto meu grito interno. Maior que todas estas bombas. Mais copioso que todos estes rios de sangue.

Não sei se vai ler estas palavras. Não sei se vai voltar. Mas sei que vai voltar. Rasguei os calendários. Continuo aqui com os cotovelos maltratados pela espera.

Este bilhete é para que você saiba que no teu regresso, eu estarei na mesma janela de anos atrás, com outras lágrimas nos olhos. Olhos que estarão olhando para o mesmo relógio que parou quando você se foi.

Mary.

(Ao som de: Iron e wine - Our Endless Numbered Days)

6 comentários:

Paula S disse...

Tomanocuuuu. Muito lindo.
;)

Rafaela Bezerra disse...

Escreve muito bem! :D
Gostei dos textos!
:*

Jéssyca beautiful disse...

quem q eh mary?

Anonima disse...

Que lindo texto +_+

"Continuo aqui com os cotovelos maltratados pela espera"
Quantos de nos nao estamos a espera de uma Mary, ne?

http://humor-subliminar.blogspot.com/

@Fakelicious disse...

Gostei muito do texto, as palavras e as frases são muito impactantes, parabéns! :)

Paula S disse...

Atualize o blog, por favaor.
;)