sexta-feira, 24 de julho de 2009

Ainda estou

Não digo só que sou. Digo “estou”.
Não digo que sou só. Digo “estou”.
Não digo só que vou. Digo “estou”.
Não digo que vou só. Digo “estou”.

O mundo é são. As pessoas são.
O muro é. O passo é.
A casa é. As coisas são.

Prefiro estar. Pois devo mesmo mudar.

(Ao som de: Sérgio Sampaio - Cruel)

6 comentários:

Jéssyca disse...

ave, gostei desse!

Silvio disse...

Foi feito por você ao som de Sérgio Sampaio certo?

Felipe Freitas disse...

Certo. É meu. Ao som de Sérgio.

Bárbara disse...

é exatamente essa a idéia: nunca ser, sempe estar e se dar chances. Parabéns pelo blog, gostei mesmo !

Paula S disse...

Mais uma vez eu concordo com o que tu escreve.

O lance é esse. Se permitir mudar.

Jon disse...

Como sempre com ótimas ideias!
Já sou batedor de cartão neste Blog.