sábado, 16 de maio de 2009

De perto

Uma gosta de gastar com bolsas.
Outra rouba bolsas pra gastar.
Uma tem uma casa com quatro quartos.
Outra dorme em qualquer luar.
Uma odeia café.
Outra odeia café.
Uma odeia sofrer.
Outra odeia sofrer.

As duas atravessam todo dia a mesma rua na mesma hora.
Outra para ir à faculdade escolhida e paga pelo pai como um presente para o futuro.
Uma se vira por ali pra ganhar seus presentes.

As duas amam e sofrem pelo mesmo rapaz misterioso que passa por ali todo dia na mesma hora.

Uma odeia a vida.
Outra odeia a vida.
Outra odeia sofrer.
Uma odeia sofrer.

[Ao som de: Sérgio Sampaio - Tem de acontecer(1976)]

4 comentários:

Paula S disse...

De perto, todo mundo é igual.

Jessyquinha ;x disse...

consequencias da vida...

●๋•Viн*. ~ઇ‍ઉ disse...

Tem coisas q não tem como explicar, ou msmo não tem pq explicar... Pessoas criam e desfazem laços mesmo q não queiram.. detalhe q nem todo mundo saka estas minucias, viu.

A Realiidade e a Fantasiia disse...

muito bom