segunda-feira, 20 de abril de 2009

Felizes para nunca

Mais um dia de trabalho. Todos o esperavam: crianças e adultos. Todo mundo dentro daquele teatro estava ansioso para ouvir as piadas limpas e sujas daquele humorista. E ele só sabia fazer aquilo. Fazia muito bem; vestia-se de palhaço e fantasiava que era feliz.

Há anos era assim. Seus meios e finais de semana eram dedicados a arrancar sorrisos alheios. No começo da carreira era mais fácil, jovem, cheio de sonhos, havia um mundo ideal elaborado em sua mente, onde ele ajudava todos com o seu trabalho, mas a mente mentiu.

O tempo não tem freio. Ficou mais velho. Mais triste. Mais solitário. E sem sonhos. Seu grande amor foi-se e feito a ferramenta cortou mais um pedaço de seu peito partido. Não teve filhos. Amigos? Só os falsos do show business. A família só procurou por ele quando o viram na TV fazendo todos felizes.
Era seco. Parecia não ter alma. Sobrava-lhe calma. Mas, ao subir no palco era a ginástica dos músculos faciais alheios.

No camarim, refletia sobre seu grande show. Pensou em jogar tudo pro alto. Esquecer a carreira, terminar ali mesmo aquele caminho que alguns ‘poréns’ o levaram a seguir. Não queria torturar seu peito mais uma vez. Era ilógico fazer os outros felizes sendo triste. Lógica? Para aquele homem isso não fazia sentido.

Subiu ao palco. Contou sua história. Todas as suas mazelas. Falou da dieta de dores, sapos e contradições que fez questão de engolir nestes anos de carreira e de vida. Contou uma vez, abriu o peito. Estava aliviado. Quando pôs um ponto final em suas palavras: sorrisos exagerados, gargalhadas que tiravam as pessoas das poltronas do belo teatro. Dentaduras e cáries apareciam mais do que artistas sem talento. Todos estavam felizes.

(Ao som de: Chitãozinho e Xororó - 1985)

4 comentários:

Jéssyca disse...

menos ele.


inspirado em chitaozinho e xororo?
man, soh vc msm heoiahsu
;*

Felipe Freitas disse...

Rrss.

Eu estava ouvindo na hora que postei, não quer dizer que me inspirei neles, não necessariamente , hehe.

Paula S disse...

Alguns "poréns", às vezes nos levam a fazer certas coisas e fazemos.

Achamos que está tudo bem e que se estão gostando está tudo certo, mas não é bom sentar no sofá e achar que é um mar de flores, não é bom acomodar-se e fechar os olhos pra tudo.

Jéssyca disse...

3ª vez que eu entro e ta NA MESMA ainda ;x

eai, nao vai por outr nao ?
saodhasodhasoid
:B

to sem nada pra fz... foi mal (;